(11) 5535-4695   

Notícias

INFORMAÇÕES A RESPEITO DOS CURSOS - PERGUNTAS E RESPOSTAS

Enviada em 25/03/2017

INFORMAÇÕES IMPORTANTES A RESPEITO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSO DA FACIS, QUE TITULAM E FORMAM ESPECIALISTAS EM:

  • PSICOLOGIA JUNGUIANA
  • PSICOSSOMÁTICA
  • ARTETERAPIA E EXPRESSÕES CRIATIVAS
  • PSICOLOGIA INTEGRATIVA TRANSPESSOAL

Nossos cursos são destinados a todos os alunos graduados, preferencialmente nas áreas de humanas, da saúde e biológicas. Desta forma, qualquer graduado, mesmo de outras áreas como as de exatas, poderá fazer todas as aulas teóricas, práticas e vivenciais, obtendo o certificado de especialista emitido pela FACIS - Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo, instituição devidamente credenciada junto ao MEC, com curso de graduação já reconhecido e que está no 68o lugar do ranking nacional de aproximadamente 1700 instituições avaliadas. Com isso, a FACIS está habilitada a ministrar cursos de pós-graduação lato-sensu nas áreas de saúde, humanas e biológicas. E os alunos titulados terão recursos para utilizar os conhecimentos adquiridos para atuarem nas suas áreas de sua formação e atenderem clientes, utilizando sua nova especialidade.

Agora, coloco abaixo as perguntas mais freqüentes formuladas pelos alunos interessados e suas respectivas respostas. Assim oferecemos esses esclarecimentos aos novos alunos:

01. 120 horas de atendimentos. Onde e como serão realizados? Os clientes são encaminhados ou os alunos é que se responsabilizam por eles?

Os atendimentos serão realizados nos próprios consultórios dos alunos. Porém, tanto as horas de atendimentos, quanto de supervisão são facultativos, pois a emissão do certificado independe desta carga horária. Porque, para o MEC, mesmo sem essas horas o aluno receberá o certificado de conclusão de curso, titulando-o especialista. Os alunos, de qualquer cidade, só poderão atender nos seus espaços terapêuticos (existem várias entidades filantrópicas que possibilitam atendimentos sociais). Esclareço que cada aluno irá atender de acordo com a sua formação acadêmica, incluindo o novo conhecimento na sua área de atuação.

02. 100 horas de supervisão. Como e onde será efetuada, e qual o custo da mesma?

A supervisão é uma atividade complementar, facultativa, apesar de recomendada a todos os alunos a partir do 7o módulo/mês. Oficialmente, na sexta-feira que precede a aula do sábado, das 17 horas às 22 horas, sempre oferecemos essa atividade na forma de rodízio entre os professores, apesar da maior presença do prof. Waldemar Magaldi, exigindo do aluno o investimento complementar de R$ 95,00 por encontro grupal de 5 horas, que serão computados como 6 horas de supervisão (cada grupo tem, em média, 16 supervisandos). Os participantes se responsabilizarão em fazer suas contribuições financeiras, mesmo quando faltarem no encontro, até o momento que fizerem seu desligamento oficial do grupo, com um mês de antecedência.

Para os alunos dos cursos ministrados em São Paulo, esses encontros acontecem nas instalações da FACIS, no prédio da secretaria. Para os alunos dos cursos fora de São Paulo, estabelecemos o mínimo de 12 supervisandos por grupo, em local a ser definido por indicação dos próprios participantes, que deverão recolher R$ 1.500,00 acrescidos das despesas de locação do espaço, rateados pelos integrantes do grupo. Em ambas as situações, todos os participantes se responsabilizarão em fazer suas contribuições financeiras, mesmo quando faltarem ao encontro, até o momento que fizerem seu desligamento oficial do grupo, com um mês de antecedência.

Ressalto novamente que atendimentos e supervisões são atividades acadêmicas extramuros da instituição, por isso mesmo são facultativas. A diferença para o aluno que não cumprir essas atividades é que ele terá 220 horas a menos no seu certificado. Mesmo assim, a carga horária total, para o MEC, é suficiente para reconhecer o título como de especialista. Apesar disso, incentivamos os alunos a fazerem a supervisão dos seus atendimentos, pois, é uma excelente oportunidade de integrar na prática o que passamos teoricamente, mesmo para quem frequenta como ouvinte, por ainda não estarem atendendo.

Por estas razões só aceitamos as supervisões realizadas com os professores do curso, por estarem consonantes com o conteúdo teórico e prático do mesmo, apesar das suas diferenças de tipos e funções psicológicas. Além disso, não podemos responder pelas supervisões realizadas por outros profissionais, mesmo que possuam certificados de especialistas na área, com títulos de mestre e doutor.

Além disso, é importante deixar explícito que além das supervisões das sextas-feiras que antecedem a aula do sábado, em São Paulo, a maioria dos nossos professores se disponibilizam a atenderem grupos. No entanto é necessário que o professor escolhido para supervisor seja analista didata do IJEP. No site do IJEP na área de membros analistas, tem a relação dos analistas didatas e seus respectivos contatos.

Ressaltamos que só lançamos, nos versos dos certificados, exatamente 100 (cem) horas de supervisão e 120 (cento e vinte) horas de atendimentos. Ou seja, a quantidade de horas é fixa. Quem cumpriu mais horas terá registrado apenas essas horas estipuladas e quem cumpriu menos horas não terá nenhuma hora lançada. Então, o aluno que não atingiu as horas estabelecidas até o final do curso, não terá nenhuma hora creditada. Mas, se não fizer o requerimento do certificado, terá oportunidade e tempo para atingir as horas necessárias, enviar o comprovante e depois solicitar o certificado com as respectivas horas incluídas.

Mais uma vez esclarecemos que:

  • É possível enviar comprovantes de supervisão sem os atendimentos, mas o inverso não!
  • Mesmo que o aluno tenha comprovado mais horas de atendimento e supervisão, só serão lançados as horas estipulados no contrato.
  • É muito importante para a formação do aluno participar da supervisão, mesmo que não atenda, porque assim estará se preparando através das supervisões dos casos dos colegas.

 03. 120 horas de atividades programadas; ao que se refere?

São as apresentações das monografias em forma de seminários, onde os alunos apresentam temas de interesse do curso, previamente escolhidos.

04. O curso será realizado em que período? Duração do mesmo em Anos?

A duração do curso é de 25 meses consecutivos para o curso de Psicologia Junguiana, 24 meses para Psicossomática e Psicologia Integrativa Transpessoal e Arteterapia e Expressões Criativas. Em São Paulo com encontros sempre no ultimo sábado de cada mês, das 9h às 17h: 30min, excetuando-se emendas de feriados, onde pode acontecer antecipação da data, com alteração previamente divulgada. Em Brasília as aulas acontecem no segundo sábado de cada mês.

05. Quem serão os ministrantes?

A equipe de professores do IJEP. Todos com grande experiência clínica e didática, além de muitos portarem titulações em doutorado ou mestrado e especialização em psicologia junguiana e outras. Ressalto que este curso é ministrado em São Paulo e em outras capitais como Porto Alegre e Brasília desde 1994. Neste site do IJEP temos a relação dos professores com seus respectivos mini-currículos.

06. Custo do curso, inscrição, mensalidade, material, supervisão, enfim, qual o investimento?

O investimento mensal dos cursos tem valor de R$ 580,00 para o aluno que paga na data do vencimento, utilizando-se do desconto pontualidade. Algumas aulas são apostiladas e o material é enviado por meios eletrônicos. Quanto à supervisão, já informei anteriormente.

07. O curso é reconhecido pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP) ou outras associações (CREFITO, CRM, CRO, etc) ?

Nosso curso é uma pós-graduação lato-sensu, que titula especialistas por meio de um certificado de conclusão de curso. Este certificado, por sua vez, por ser emitido pela FACIS, automaticamente tem validade nacional, perante ao MEC, órgão superior aos conselhos federais ou regionais. Por isso, ainda não fizemos nossa inscrição junto ao CRP ou outros conselhos de classe, por causa do custo elevado e da arbitrariedade da maioria deles, mas temos na nossa grade curricular a quantidade de horas de aulas presenciais e de prática, para quem fizer atendimentos e supervisão, superior as que todos os conselhos das áreas de saúde, médicas e humanas exigem para titular especialistas. Então, a nosso ver, legalmente, após o término do curso, o aluno poderá exigir esse reconhecimento de especialista junto aos conselhos que representam sua categoria.

A outra razão que inviabiliza nosso credenciamento junto aos conselhos é o impacto financeiro que isso acarretaria, pois temos alunos com formações acadêmicas diversificadas, o que enriquece ainda mais os cursos, e seria inviável pagar mais de R$ 7.000,00 por conselho, para cada curso, a cada dois anos!

Com relação às sociedades de formação, nós não somos vinculados a nenhuma delas, apesar de termos professores que são. As sociedades são compostas por grupos de pessoas físicas e não possuem nenhum valor legal tanto no MEC, quanto nos conselhos e, no caso delas, pelo fato de não terem uma IES (Instituição de Ensino Superior) validando seus cursos é que o credenciamento junto aos conselhos deveria ser feito e, no nosso caso, esse credenciamento deveria ser automático e sem custos. Além disso, o CRP ou CFP, especificamente, não possuem reconhecimento para especialistas em Psicossomatista, Analista Junguiano, Arteterapeuta, Psicoterapia Integrativa Transpessoal ou DAC - Dependência, Abusos e Compulsões e eles acabam colocando todos na modalidade de psicólogo clínico!

08. Não encontrei no site do MEC o reconhecimento do curso! Como isso funciona?

Nossos são oferecidos pela FACIS - Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo que é uma Instituição de Ensino Superior (IES) e é ela que é reconhecida pelo MEC, em parceria tecnico e pedagógica com o IJEP - Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa. Desta forma, todos os cursos de especialização, lato-senso, que são ministrados por ela automaticamente serão reconhecidos e validados em todo território nacional. Ou seja, não existe nenhuma comprovação, junto ao MEC, reconhecendo esses tipos de cursos, apenas que a FACIS é mantida pelo: Centro de Ensino Superior de Homeopatia IBEHE S/S Ltda. , na condição de uma IES, por meio do Curso de Ciências Biológicas - Reconhecido pela Portaria MEC: 223 de 07/06/06 - DOU: 09/06/06.

09. Esta titulação permite clinicar?

Nosso curso é uma pós-graduação que titula e forma especialistas. O certificado final é emitido pela FACIS - Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo, que tem nota 4 no ENADE e, por isso mesmo está entre as 100 melhores faculdades do país. Como a faculdade é reconhecida pelo MEC, automaticamente os certificados de conclusão dos cursos de pós-graduação emitidos por ela também são. Por outro lado, com essa titulação o aluno terá o direito de clinicar em qualquer lugar do país, de acordo com a CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) no Ministério do Trabalho - Portaria nº 397/TEM de 09/10/2002, sob o nº 2515.50 que regulamenta as profissões dos psicanalistas, analistas, terapeutas e psicoterapeutas, amparada pelo Decreto nº 2.208 de 17/04/1997, que estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional e pela Constituição Federal nos artigos 5º incisos II e XIII. Além disso, o decreto 5.154/2004 prevê o desenvolvimento da educação profissional através de cursos e programas, em três planos: formação inicial e continuada de trabalhadores - inclusive integrada com a educação de jovens e adultos; educação profissional de nível médio; e educação profissional tecnológica de graduação e pós-graduação, reconhecendo que os cursos de especializações LATO-SENSU têm validade nacional e capacidade profissionalizante pela Resolução nº 1, de 08/06/2007-MEC. Com isso, quando o aluno associar a pós-graduação, que garante a base teórica, com a formação, que aprofunda a prática, ele terá mais segurança a e respaldo legal para sua ocupação de analista junguiano, principalmente se estiver filiado a uma associação como o IJEP, que é um instituto de ensino e pesquisa, sem necessidade de estar vinculado  algum conselho advindo de associações civis.

Atualmente já existe um número de CBO (Código Brasileiro de Ocupações) oficializando a profissão do arteterapeuta, com enquadre geral no código: 2263 - Profissionais das terapias criativas e equoterápicas, e seu número específico é: 2263-10. Com isso, com a titulação de especialista de arteterapeuta, o aluno terá sua atuação profissional legitimada legalmente, possibilitando que ele emita recibos desta prestação de serviços.

A ARTETERAPIA também é considerada uma técnica das Práticas Integrativas e Complementares (PIC) pela Coordenação-Geral de Áreas Técnicas do Departamento de Atenção Básica/SAS, do Ministério da Saúde, atendendo à demanda da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC) e da Comissão Intersetorial de Práticas Integrativas do Controle Social no SUS (CIPICS – SUS) do Conselho Nacional de Saúde.

10. Onde são ministrados os cursos?

Em São Paulo nas instalações da FACIS - Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo, que é a Instituição de Ensino Superior - IES, reconhecida pelo MEC e que emite os certificados de conclusão de cada curso. A FACIS fica na Vila Mariana, na Rua Dona Inácia Uchoa, 399 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP: 04110-021 - Fone: 5085-3141.

 Em Brasília as aulas acontecem nas instalações do Colégio Santa Dorotéia, na SGAN - cj B quadra 911 - CEP: 70790-110, das 9hs às 17h:30min, nos segundos sábados de cada mês.

No Rio de Janeiro as aulas acontecem nas instalações do Colégio Santo Amaro, Rua Dezenove de Fevereiro, 172 - Botafogo, RJ - CEP: 22280-030.

11- Qual é o valor do investimento dos cursos?

Após a inscrição no site, o futuro aluno deve formalizar sua matrícula pagando a taxa de R$ 360,00*. No mês do início do curso o aluno pagará mensalmente o valor de R$ 620,00**, com desconto pontualidade de 5% até a data do vencimento (R$ 589,00), correspondente a duração de cada curso (24 ou 25 meses). 

*Esse valor, caso não aconteça o curso, por falta de quórum mínimo de 30 alunos, será devolvido integralmente, ou poderá ficar em aberto para garantir vaga na próxima turma. Quando formarmos a turma esse valor não será devolvido. Caso aconteça desistência por parte do aluno, até dez dias antes do início do curso, restituímos 80% do valor pago.

** Esse valor é corrigido monetariamente após o 12o mês do início de cada turma, usando-se como índice do INPC/IBGE. Os valores informados no site também acompanham esses índices e são atualizados no início de cada ano.

 

 INSCRIÇÕES ABERTAS aqui no site na página do curso de seu interesse.

 

inscrição

Correspondência: Alameda Jauaperi, 1713 Moema - São Paulo - SP CEP 04523-016

Secretaria geral do IJEP

11  5535-4695

61  91912006 (Tim) Brasília

O e-mail para envio é: margarida@ijep.com.br

PAZ e BEM

Waldemar*

WWW.waldemarmagaldi.com

* WALDEMAR MAGALDI FILHO (www.waldemarmagaldi.com), Psicólogo, especialista em Psicologia Junguiana, Psicossomática e Homeopatia. Mestre e doutor em Ciências da Religião. Autor do livro: "Dinheiro, Saúde e Sagrado" e coordenador dos cursos de especialização em Psicologia Junguiana, Psicossomática e DAC - Dependências, Abusos e Compulsões e Arteterapia e Expressões Criativas da FACIS (www.facis.edu,br)

Fone:(11) 5535-4695 e-mail: wmagaldi@gmail.com

Turmas fora de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro depende da quantidade de alunos inscritos para definirmos local e data de início!

Façam suas inscrições no site que entraremos em contato!

Sua matrícula poderá ser realizada via depósito ou DOC. Também podemos emitir boleto com código de barras, basta solicitar!

 MATRÍCULA  R$ 360,00 Garanta já a sua vaga!

 Banco Santander (033)

Ag: 3634

C/C: 130035983

Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa Ltda. -me.

CGC 12.439.791/0001-30

INSCRIÇÃO ESTADUAL - SP: 147.428.531.111

INSCRIÇÃO  MUNICIPAL: 4128214-0

Preencher a ficha de inscrição virtual e aguardar orientações da nossa secretária geral.

Documentos necessários para a efetivação de sua Inscrição:

01 Cópia simples do RG.
01 Cópia simples do CPF
01 Cópia simples da Certidão de Nascimento ou Casamento
01 Cópia simples do Diploma de Graduação (frente e verso)
01 Comprovante de endereço

01 Foto 3 X 4 recente

Obs: Na primeira aula será assinado contrato de prestação de serviços e a entrega da cópia dos documentos.

 Secretaria geral do IJEP: (11) 5535-4695

O e-mail para envio é: margarida@ijep.com.br

 

Carl Gustav Jung

Carl Gustav Jung foi um dos maiores pesquisadores da alma humana no século passado!

A obra de Jung é o registro fiel de sua vida e de suas experiências clínicas, tendo como base o processo empírico relacionando, sempre, aspectos teóricos e práticos.

Jung tenta conceituar, mas  não se ocupa em definir e, com coerência e muita consistência, sua obra atende a todas as necessidades do mundo moderno, inclusive das situações extremas e emergenciais.

Para Jung o processo de individuação vai contribuir para que  tu te tornes aquilo que tu és. Porém, a persona científica, vestida com as roupas da arrogância do saber, nos afasta deste processo, projetando uma enorme sombra, que se expressa através do capitalismo selvagem. Jung diz que a negação do si-mesmo conduz ao consumo desenfreado.

O que Jung busca, com o conceito de individuação, não é a perfeição, mas a realização do ser e a sua plenitude, permitindo o reconhecimento das antinomias e da sombr.

Jung tem demonstrado, ao longo de sua obra, o quanto que é humanista, não essencialista e determinista, sempre acreditando no potencial da criatividade humana e no caráter compensatório e auto-regulador do Self. Jung é um empirista, não dogmático, mas extremamente coerente e fiel a seus princípios, suas idéias, seu paradigma e, enfim com sua doxa.

Jung, apesar de trabalhar com os aspectos retrospectivos e causais do passado, volta seu pensamento na direção prospectiva, buscando o sentido e o entendimento das manifestações, sendo assim muito mais finalista do que os mecanicistas que são retrospectivos, por viverem sempre em  busca das causas passadas para terem o pseudo "poder" de explicar tudo sem entender nada.

Jung esta sempre valorizando a força do diálogo e a arte da hermenêutica, deixando de ser apenas um hábil ouvinte, pois convida seu cliente para ser um parceiro ativo em todo o processo terapêutico.

Jung sabia que, em todas as pessoas, existe um mecanismo criativo contribuindo para que as transformações aconteçam, chamando-o de função transcendente.

Jung, mesmo desprendido do rigor cartesiano concreto, era um grande pesquisador, sem jamais abandonar o respeito pela ciência e pela alma humana, dizendo que as idéias de consciente e de inconsciente nasceram juntas.

Freud via o mito no mesmo complexo nuclear da neurose. Jung, ao contrário,  como funções sadias e positivas da psique, sem se ligarem, necessariamente, a impulsos sexuais ou neuróticos. 

Para Freud, o sentido da vida é a aquisição de conhecimento em busca da perfeição. Para Jung, é a realização do si mesmo, que traz um sentimento de plenitude, que leva à transcendência.

Para Freud, os símbolos são restos reprimidos do passado. Para Jung são os grandes geradores de energia psíquica, que contribuem com a capacidade criativa do homem.

Para Freud, a religião é derivada do complexo de Édipo, paterno ou materno, com a sublimação do instinto sexual. Desta forma, a razão, afasta totalmente o sagrado. Para Jung, é um fenômeno universal, inerente à psique; são grandes sistemas psicoterapêuticos, que favorecem a religação com o arquétipo central, ou si mesmo.

Freud não aceitou as categorias junguianas de inconsciente coletivo, arquétipos, função transcendente, sincronicidade, capacidade simbólica e  criativa da psique, entre outras. Jung tinha um enfoque muito mais voltado para o pensamento prospectivo sintético, sem desconsiderar  o conhecimento redutivo causal, que era à base da análise de Freud, onde se pesquisava a origem do trauma.

 Freud era um homem sem laços com a história, julgando-se inventor de conceitos e que, apesar de sua inteligência extrema, negava o conhecimento filosófico, preferindo ficar só, em sua ilha, para não correr o risco de se "contaminar" com outros pensamentos e ter a certeza de que tudo que produzia era seu. Para impor, sob a forma de dogmas, sua teoria, desconsiderando a antropologia, sociologia e a unicidade.

Jung, ao descrever a Freud um sonho que havia tido, constatou que suas diferenças ficaram muito mais evidentes. A interpretação feita por Freud contribuiu, significativamente, para que a separação acontecesse. Mas, posteriormente, este mesmo sonho, lhe possibilitou o entendimento da psique além de reativar seus interesses pela arqueologia.

Jung encorajava seus alunos em abordar cada  caso com um mínimo de suposições preconcebidas. Dizia, apesar de saber ser utópico e impossível, que o ideal seria não ter nenhuma suposição, e que cada analista encontre os seus próprios caminhos, dizendo:

"... Posso apenas esperar e desejar que ninguém se torne ‘junguiano... Eu não proclamo qualquer doutrina predeterminada, e abomino os ‘partidários cegos. Deixo todas as pessoas livres para lidar com os fatos à sua própria maneira, pois também reclamo essa liberdade para mim"

 Nestas frases percebemos o sentido Teleológico que Jung alimenta sobre a alma humana, sua dinâmica e seus fins.


É significativo citar que na entrada de sua casa Jung colocou em latim os seguintes dizeres: "Chamado ou não chamado, Deus está presente".

 Waldemar Magaldi Filho

Mais Notícias