BIBLIOTECA IJEP - PSICOLOGIA JUNGUIANA NA CONTEMPORANEIDADE: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA ANALÍTICA E DO PARADIGMA QUÂNTICO AO RESGATE DA EXPERIÊNCIA SIMBÓLICA NA ATUALIDADE


Informações

Autor(a)

LUIZ FELIPE NASCIMENTO


Data publicação

14/12/2020


Baixar arquivo PDF


Hastags #Psicologiaanalítica #físicaquântica #paradigma #vaziocontemporâneo #experiênciasimbólica #psicologiajunguiana
Resumo

A presente monografia aborda as relações entre a psicologia analítica de Carl Jung e a física quântica, duas áreas responsáveis por uma grande mudança de paradigma no campo científico. Tem como temática a exploração do vazio como experiência subjetiva da falta de sentido, devido a uma atualidade predominantemente racional e mecanicista e à não assimilação coletiva do novo paradigma. O objetivo do trabalho é a análise dessas relações entre conceitos-chave da psicologia analítica, como sincronicidade, arquétipo psicóide, visão simbólica e individuação e princípios da nova física, como a Teoria da Relatividade, dualidade onda-partícula, princípio de incerteza, não-localidade e efeito do observador, discutindo se essa relação permite alcançar uma cosmovisão holística e integrativa. A problematização segue a linha da questão: a experiência da falta de sentido pode ser entendida como um impulso à individuação coletiva, expressando a necessidade de assimilação do novo paradigma pela consciência coletiva? A hipótese inicial aponta a possibilidade da emergência da nova cosmovisão e o encontro do sentido para o homem contemporâneo, favorecendo a abertura aos aspectos irracionais da existência, a partir da reflexão sobre as relações entre as duas disciplinas. A pesquisa é exclusivamente bibliográfica e de caráter qualitativo. Os resultados apontam a pertinência de correlacionar conceitos das para se chegar ao resgate da experiência simbólica, entendendo o vazio como sintoma atual da separatividade entre sujeito e objeto. Destaca-se aspecto de incerteza tanto na constituição da matéria quanto da psique, ambas erigidas sobre base comum arquetípica, o que permite correlacioná-las intrinsecamente. A consideração aos símbolos que trazem a nova cosmovisão passa pela reaproximação do indivíduo à sua realidade, reconhecendo-o participativo em sua criação.

 

Palavras-chave: Psicologia analítica; física quântica; paradigma; vazio contemporâneo; experiência simbólica.